Amigo Construtor Ensina

7 plantas para cultivar em ambientes internos

FacebookGoogle+TwitterLinkedInWhatsApp
Plantas para ambientes internos

Ter plantas em ambientes internos pode transformar a decoração, além de trazer benefícios para a saúde. Algumas atuam purificando o ar, outras ajudam a umedecer o ambiente, enfim, as vantagens vão muito além da beleza.

Fizemos uma lista de espécies de plantas que sobrevivem bem em ambientes internos para você conhecer.

Espada de São Jorge

É uma das melhores escolhas para quem não tem muito tempo para cuidar de uma planta. Extremamente resistente, a Espada de São Jorge não necessita de muitos cuidados: suas regas devem ser bem espaçadas, a cada 20 dias; a adubação pode ser feita uma vez por ano.

Além disso, ela tem a capacidade de purificar o ar e de produzir oxigênio à noite. O único perigo é para os animais de estimação: as folhagens são altamente tóxicas para eles, causando irritação da mucosa e dificuldade de respiração. Então, se você tem um pet em casa, é melhor evitar essa planta.

Marantha

São plantas tropicais conhecidas como “ plantas rezadeiras”. A folhagem tem uma estampa muito bonita, que combina com todos os tipos de decoração. Elas crescem até um metro de altura, não precisam de luz solar e são muito resistentes, podendo viver até 10 anos. Para que isso aconteça, você deve regá-las dia sim, dia não, com no máximo 100 mL de água.

Calathea

A Calathea é um gênero de planta nativa do Brasil. Com mais de 150 espécies, é muito apreciada pelos desenhos em suas folhagens tropicais.

Essa planta gosta de umidade, então a terra deve estar sempre molhada, com água na temperatura ambiente. Ela também gosta de altas temperaturas e cresce melhor em ambientes de sombra. Um cuidado que se deve ter é com a luz solar: não deixe que incida diretamente sobre a planta.

Samambaia

A samambaia sobrevive em sombra e meia-sombra, mas exige um solo com bastante umidade. Ela não gosta de ventos, pois eles contribuem para que fiquem ressecadas. Para que sua samambaia viva bem, tome cuidado ao escolher o vaso (utilize um que não absorva a umidade das raízes), regue diariamente e corte as folhas mortas.  

Cactos

Os cactos têm diversos tamanhos e formatos. Eles são ideais para quem acha que não leva nenhum jeito com plantas. Para cultivá-los, basta colocá-los próximo a uma janela. Quanto mais sol, melhor! Ele ficará mais bonito. E não precisa molhá-los a uma periodicidade menor que a cada dez dias, pois eles não sobrevivem com irrigação constante. Os cactos também sobrevivem muito bem aos vasos, já que param de crescer quando acaba o espaço.

Orquídea

É uma das mais escolhidas, por ser muito bonita e por demandar poucos cuidados. Deve ser cultivada à meia-sombra, recebendo iluminação indireta, e, de preferência, em vasos de barro, pois eles drenam melhor a água.

Zamioculca

É uma boa opção para espaços pequenos, pois seu crescimento é lento. Também é uma boa recomendação para jardineiros inexperientes, por ser fácil de cultivar. A rega deve ser feita uma ou duas vezes por semana e a planta deve ficar na sombra, sem receber luz direta do sol.

Gostou das dicas? Então, deixe seu comentário na nossa página do Facebook!

Fontes: Casa Vogue, Revista Casa e Jardim, Homify e agências de notícias

Imagens: Pinterest e banco de imagens

Tags:, , , ,
Revenda

Revenda de materiais de construção: saiba o que fazer para conquistar clientes antes mesmo da venda

Vídeos
Como deixar a casa aquecida no inverno

Como deixar a casa mais aquecida no inverno

Amigo Construtor Ensina