Amigo Construtor Ensina

Série Segurança no canteiro de obras: dicas para o dia a dia no trabalho

FacebookGoogle+TwitterLinkedInWhatsApp
Segurança no Canteiro de Obras

Segurança no canteiro de obras é um tema fundamental para a Construção Civil. Confira agora o terceiro post da nossa série sobre o assunto. Tem alguma dúvida ou sugestão sobre o tema? Envie para nós!

Na nossa série sobre segurança no canteiro de obras, você já descobriu quais são as Normas Regulamentadoras do Ministério do Trabalho voltadas para a Construção Civil e como fazer um Mapa de Risco.

Esses são os primeiros passos que você deve dar para garantir a segurança e evitar riscos.

Agora, separamos algumas dicas de segurança no canteiro de obras para que essas normas e técnicas saiam do papel.

Hoje, existem muitas organizações e formas de fiscalizar a segurança, desde os Conselhos profissionais até órgãos do Ministério do Trabalho. Ou seja, há vários motivos para investir nessa área.

Ações contínuas permitem que a segurança seja parte da cultura da obra. Assim, você evita expor a si mesmo, os demais trabalhadores e o próprio projeto a riscos desnecessários.

Não abra mão dos EPIs

Os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) estão contemplados em uma norma regulamentadora específica.

A NR-6 determina que que o trabalhador deve ter à disposição os EPIs necessários para sua segurança. Além disso, ela também assegura que é dever da empresa fornecer esses equipamentos.

A função do EPI é proteger. Mesmo tomando todos os cuidados e seguindo todas as normas para um canteiro de obras seguro, ele é indispensável.

São esses equipamentos que irão proteger de traumas e danos causados pelos perigos da atividade exercida. Ou seja, eles garantirão a integridade física do trabalhador.

Mas como saber quais os EPIs necessários?

Isso depende do tipo de atividade e do ambiente de trabalho em que o profissional atua. O Mapa de Riscos serve exatamente para isso.

É importante que os Equipamentos de Proteção Individual usados na obra possuam Certificado de Aprovação (CA) emitido pelo Ministério do Trabalho, apresentem boas condições de uso e estejam dentro do prazo de validade. 

Neste post, nós indicamos quais são os itens obrigatórios na obra.  

Monitore a efetividade da política de segurança

Todas as ações indicadas aqui devem ter monitoramento contínuo, para garantir que estejam sendo colocadas em prática.

Além disso, uma obra tem várias etapas, cada uma com suas especificidades. Sendo assim, é necessário avaliar regularmente se os processos, cuidados e equipamentos voltados para a segurança estão sendo eficazes para cada momento da construção.

Ou seja, as estratégias para garantir a segurança no canteiro de obras e a prevenção de acidentes devem ser analisadas e trabalhadas no decorrer de todo o projeto. Segurança do começo ao fim.

Segurança é responsabilidade de cada um

Uma cultura de segurança no trabalho depende da colaboração de todos. Por isso, não adianta ter todas as informações e equipamentos à disposição, se cada um não fizer a sua parte e por em prática o que aprendeu.

Além disso, é importante que haja o apoio de todos para garantir que as regras sejam cumpridas. Caso veja um colega de trabalho expondo a si ou os outros a algum risco, é seu dever orientá-lo. Esse gesto pode salvar vidas.

Gostou dessas dicas? Continue no Blog e veja mais informações para o seu dia a dia na obra.

Fontes: Almanaque da Construção, Veja Obra, SEGPLAN e agências de notícias

Tags:, , , ,
Acabamento

A importância de um bom acabamento para a sua obra

Como se faz
Segurança no Canteiro de Obras: Mapa de Riscos

Série Segurança no canteiro de obras: Mapa de Riscos

Amigo Construtor Ensina