Amigo Construtor Ensina

Plantas em ambientes internos: saiba como cultivar

FacebookGoogle+TwitterLinkedInWhatsApp
Plantas em ambientes internos

Aqui no Blog você já viu 7 plantas que você pode ter em ambientes internos. Mas você sabe como cultivar essas plantas?

Cada tipo de planta tem necessidades específicas. Por isso, é importante buscar informações antes de levar alguma para dentro de casa. Cuidados com a luz, irrigação e tipo de vaso podem determinar se a sua planta vai viver mais ou menos.

Confira as nossas dicas de como cultivar plantas em ambientes internos e deixe sua casa mais bonita, perfumada e com um ar mais puro.

Luz

A primeira cosa a se pensar ao trazer uma planta para um ambiente interno é a luminosidade. Cada planta exige certa intensidade de luz natural. Por isso, é importante pesquisar essa informação e saber qual se adapta melhor à sua casa.

Uma dica para saber qual o melhor ambiente para a planta que você quer ter é pensar como ela se comporta na natureza. Por exemplo: se é uma planta encontrada em locais desérticos, provavelmente não gosta de muita umidade, mas precisa de muita luz do sol.

As Calatheas são uma linda opção para decoração. Elas sobrevivem melhor em
ambientes escuros.

Além disso, é importante considerar a disposição dessa planta. Você pode colocá-las no chão, sobre móveis e janelas, ou penduradas próximas ao teto.

Em relação aos cômodos, alguns exigem cuidados especiais, como o banheiro e os quartos.

No quarto, você deve optar por plantas que não emitam odores à noite. Isso porque algumas delas, como a gardênias e dama-da-noite, têm um mecanismo de defesa, que lança perfume para que elas se protejam de animais noturnos.

Clorofito, jasmim, lavanda e Espada de São Jorge são alguns exemplos de plantas que podem ficar em dormitórios.

No banheiro, prefira plantas resistentes à umidade e à luz indireta. Para esse local, bambus, orquídeas e, de novo, a Espada de São Jorge são boas opções.

A espada de São Jorge ajuda a purificar o ar.

Irrigação

Muitas plantas, como cactos, heras e suculentas, só precisam ser regadas duas vezes por semana, ou até menos que isso. Por isso, é preciso ficar atento à quantidade de água utilizada. Geralmente, elas morrem mais pelo excesso do que pela falta de irrigação.

Para saber se a planta está precisando ou não de água, basta colocar o dedo na terra, mais ou menos até a metade. Se estiver seca, é porque já está na hora de regar de novo.

Outra dica importante é nunca deixar água acumulada no pratinho. Além de não fazer bem para a planta, a água parada pode se tornar um criadouro de mosquitos, incluindo o da dengue.

A Jade é uma das suculentas mais fáceis de se cuidar. Não gosta de muita água, nem de sol.

Vaso

É fundamental que o vaso tenha furos embaixo, para a drenagem. Além disso, é essencial que o seu tamanho seja proporcional ao tamanho e ao crescimento da planta.

O importante é estimular o desenvolvimento, deixando espaço para que essa raiz cresça. Plantas com crescimento vertical tendem a ter uma raiz mais profunda. Enquanto isso, para as que têm crescimento horizontal, a raiz é mais superficial e espalhada.

Alguns tipos de vasos:

  • Cerâmica natural: mantêm a umidade e deixa a terra mais fresca por mais tempo. Porém, tendem a criar uma camada esverdeada, que pode ser limpa com escova de aço, além de ressecarem com o sol.
  • Concreto ou cimento: mais baratos e mais duráveis, têm uma grande variedade de formas e tamanhos e são muito bonitos. Devem ser maiores do que o recomendado para a planta, por terem menos espaço interno. Além disso, por serem mais pesados, é indicado que sejam colocados sobre o chão ou uma superfície bem estruturada.
  • Plástico: são baratos e leves, mas são mais úteis em transporte de mudas, pois tendem a deteriorar mais rapidamente. Além disso, eles tendem a esquentar mais sob o sol.
  • Metálicos: são muito escolhidos por serem bonitos e elegantes. Esses vasos ainda podem ser utilizados em superfícies que não suportam muito peso e têm opções de pé fixo ou rodízio, com ou sem caixa para recolhimento de água. A desvantagem está no custo, que é maior.
Vasos de cimento são baratos e você mesmo pode fazer em casa.

Não deixe de acompanhar nossa página do Facebook para mais dicas sobre decoração e o universo da construção civil.

Fontes: Casa Vogue, Revista Casa e Jardim, Homify e agências de notícias

Imagens: Pinterest e banco de imagens

Tags:, , , ,
Emprego na construção civil

8 dicas para ir bem em uma entrevista de emprego

Mercado
Dicas para um supervendedor

Revenda de materiais de construção: escute o cliente e seja um solucionador de problemas

Vídeos