Meio Ambiente

Certificado LEED: o que é e como conseguir

Certificação LEED

Você já deve ter ouvido algum comentário sobre o certificado LEED ou sobre algum projeto com esta certificação. Mas você sabe o que é este selo e qual o seu objetivo? 
O Leadership in Energy and Environmental Design ou LEED (em português: Liderança em Energia e Design Ambiental) é um sistema internacional de certificação e orientação ambiental para edificações utilizado em mais de 160 países. Esse sistema tem o intuito de incentivar a transformação dos projetos, obra e operação das edificações, de modo a promover e estimular práticas sustentáveis ao longo de toda a construção e uso de um edifício. Esta certificação é concedida pela organização não governamental United States Green Building Council (USGBC).
Certificação LEEDReprodução
É importante esclarecer que este sistema de certificação aborda o edifício como um todo, desde a concepção até a construção e manutenção durante o uso. Assim, são levadas em conta questões de implantação, uso racional de água, eficiência energética, seleção dos materiais, qualidade ambiental interna, estratégias inovadoras, entre outras. Os sistemas de avaliação são atualizados regularmente para responder às novas tecnologias, políticas e mudanças no setor da construção, de modo a acompanhar as transformações do mercado.

Certificação LEED: tipos

A certificação LEED pode ser concedida conforme 4 diferentes tipologias, que consideram as particularidades de cada projeto:

  1. Building Design + Construction (BD+C): fornece parâmetros para novas construções ou grandes reformas, com vistas a entregar um edifício sustentável, avaliando o projeto e a obra, para enfrentar desafios ambientais enquanto responde às necessidades de um mercado competitivo.
  2. Interior Design + Construction (ID+C): voltado para a certificação de escritórios comerciais, setor de hospedagem ou lojas de varejo, permite que as equipes de projeto que não possuem controle sobre operações de construção inteiras (como no caso de uma loja de shopping, por exemplo) tenham a oportunidade de desenvolver espaços internos sustentáveis.
  3. Operation & Maintenance (O+M): voltado para edifícios existentes, com a proposta de melhorar suas operações e manutenção.
  4. Neighborhood (ND): esta certificação tem o intuito de promover a criação de bairros melhores e mais sustentáveis, vai além da escala dos edifícios e considera comunidades inteiras. Pode ser aplicada tanto para cidades em fase de planejamento, quanto para projetos de bairros em fase de conclusão ou construídos nos últimos três anos. 

Crédito: GBC Brasil

Para cada tipologia, os projetos que buscam a certificação LEED são avaliados em 8 dimensões diferentes, conforme figura a seguir. 
Crédito: GBC Brasil

Todas as dimensões possuem pré-requisitos (práticas obrigatórias) e créditos (recomendações) que, à medida que são atendidos, garantem pontos à edificação. O nível da certificação é definido conforme a quantidade de pontos adquiridos, podendo variar de 40 pontos a 110 pontos. Os níveis são: Certified, Silver, Gold e Platinum.
Crédito: GBC Brasil

Para conquistar essas pontuações, é preciso seguir alguns critérios. Saiba mais na parte II deste artigo. Até breve!
 

Referências bibliográficas

PARTICELLI, T. Aspectos práticos da Certificação LEED: exemplo de aplicação em unidade multifamiliar. Projeto de Graduação (Engenharia Civil), Escola Politécnica da Universidade Federal do Rio de Janeiro. UFRJ: Setembro, 2018.
Por Mariana Ribeiro – Consultoria Técnica InterCement

Assuntos relacionados: , , , ,
Gostou? Compartilhe!
De um a cinco, que nota você dá para esse conteúdo?

E aí, ficou com alguma dúvida ou quer comentar algo sobre esse conteúdo?




    Mais Artigos Sobre Meio Ambiente