Mercado e Finanças

Cronograma de obra: como fazer

Se você planeja construir, saiba que uma das etapas mais importantes é a concepção de seu cronograma físico, ou seja, o cronograma de obra. Com a organização das etapas, é possível planejar estratégias para economizar tempo e dinheiro.

Apesar de ser negligenciado, muitas vezes o cronograma é fundamental para que não haja atrasos e desperdício financeiro. Montar um cronograma de obra completo e consistente não é uma tarefa fácil, portanto recomendamos fortemente que busque um profissional devidamente qualificado e apto a realizá-lo.

Passos para a elaboração de um bom cronograma de obra

O primeiro passo: elencar todas as tarefas a serem executadas na obra, desde a compra do terreno até a entrega da chave (dica de ouro: organize-as em grupos para facilitar a visualização). Por exemplo: infraestrutura, superestrutura, revestimento, cobertura, acabamento, louças e metais. Também é importante elaborar uma lista com os materiais de construção que serão usados.

Analise as interrelações entre as etapas: é necessário experiência e bom senso, porém é importante que as dependências entre as etapas sejam analisadas. Elas podem ser classificadas como dependentes ou independentes, ou seja, é preciso que as etapas que dependem da conclusão de etapas anteriores sejam analisadas e assim iniciadas (dependentes). Já as que podem ser iniciadas sem depender de uma etapa anterior podem ser concluídas (independentes).

Analise a sucessibilidade das etapas: numa obra, independentemente do porte, há uma grande variedade de etapas que se sucedem, e é importante saber que etapas do cronograma de obra são antecessoras ou sucessoras. Por exemplo, na maioria dos modelos construtivos, a viga só pode ser concretada após a conclusão do pilar. Fique atento: a sucessibilidade pode ser direta ou indireta.

Estimativa de tempo de cada etapa: é preciso saber assertivamente quanto tempo será necessário para a conclusão de cada etapa do cronograma de obra. Esse tempo vai depender da quantidade de trabalhadores, da produtividade da equipe, do fluxo de materiais. É imprescindível que o tempo estimado seja suficiente para que a tarefa possa ser executada sem pressa, porém sem atrasos, para não acarretar em mais custos com mão de obra.

Compatibilização com o cronograma financeiro da obra: não adianta nada as etapas estarem bem discriminadas se o cronograma físico não estiver compatível com o cronograma financeiro. Por isso, esteja atento aos custos envolvidos em cada etapa, desde o custo com mão de obra, encargos, insumos e ferramentas até o custo com taxas e impostos, quando houver.

Influência de fatores externos: é importante prever variações climáticas que acarretem atraso em alguma etapa da obra. Outro fator externo que deve ser levado em conta é o prazo para obtenção de licenças e alvarás, que, caso não seja previsto, pode levar a surpresas desagradáveis.

Guias de bolso

 

Cronograma de obra: o planejamento é o mais importante!

Seguindo todas essas dicas, é possível montar um cronograma de obra físico e, assim, executá-lo dentro do tempo previsto. Além dos pontos destacados, algumas situações podem levar ao insucesso no seu planejamento, como desentendimento entre trabalhadores, demissões imprevistas, pandemias, falta ou não de liberação de recursos financeiros, entre outros.

Portanto, o planejamento requer total atenção, até mesmo durante a execução da obra. Caso seja preciso alterá-lo, é necessário que isso seja feito de forma inteligente.

Há várias ferramentas disponíveis para a elaboração e o controle do cronograma da obra, desde o básico e conhecido Excel até os aplicativos mais modernos e sofisticados. Com certeza existe uma maneira adequada à sua necessidade.

Bora planejar!

Fonte: https://engenheirodecustos.com.br/planejamento-de-obras/

 

Felipe Cedrim – Consultoria Técnica InterCement Brasil

Assuntos relacionados: , ,
Gostou? Compartilhe!
De um a cinco, que nota você dá para esse conteúdo?

E aí, ficou com alguma dúvida ou quer comentar algo sobre esse conteúdo?




    Mais Artigos Sobre Mercado e Finanças