Mercado

6 práticas para um canteiro de obras mais sustentável

FacebookGoogle+TwitterLinkedInWhatsApp
sustentável

A consciência ambiental está em destaque nos últimos anos, tendo como prioridades as práticas que limitam o desperdício e aumentam a reutilização de recursos. Manter um canteiro de obras econômico e sustentável traz vantagens a todos os envolvidos, sendo frequentemente adotada em reformas ou construções de grande a pequeno porte.

Para você se adequar a essa questão, trouxemos neste artigo 6 práticas que tornarão sua obra mais verde e acessível. Acompanhe!

1. Separar os resíduos em categorias distintas

Os resíduos da obra podem ser subdivididos em 4 categorias de acordo com o tipo de material. Na categoria A incluímos alvenaria: concreto, pedras, cerâmicas, argamassa etc. Já na categoria B dejetos recicláveis, tais como papéis, papelões, plásticos, vidros, metais, aço, madeira, etc. Na categoria C, apenas materiais de gesso, e, finalmente, na categoria D encontramos produtos químicos em geral, tais como tintas, óleos, solventes e seus compartimentos.

Ao separar os resíduos dessa maneira, os processos de coleta para reciclagem e reutilização dos mesmos se tornam mais fáceis e menos energia é utilizada. Já o descarte, ou seja, as sobras que não se encaixam nestas categorias, deve ser separado para coleta tradicional.

2. Fazer uma iluminação inteligente

Falando em energia, as luzes utilizadas nos barracões da obra permanecem acesas muitas vezes sem necessidade. Assim sendo, recomenda-se que sejam utilizados detectores de movimento com temporizador ligado às lâmpadas. Para os locais sem estes dispositivos, a prática de desligar os disjuntores dos barracões sem uso e a verificação por parte dos colaboradores quanto a dispositivos ligados às tomadas e luzes acesas desnecessariamente também se mostra muito eficaz.

Adicionalmente, trocar as lâmpadas incandescentes por LED ou fluorescentes que possuem maior rendimento trará impacto muito positivo na fatura da obra.

3. Ter cuidado com a água

A utilização de água no canteiro é bem intensa, especialmente para preparação e cura do concreto. Para que não haja desperdício, sugerimos a instalação de restritores de vazão nas torneiras da obra. Outra maneira de se economizar é utilizando água de reúso em vez da água potável, que também torna o processo mais sustentável e ecológico.

Ainda, pode-se também proteger as bocas de lobo próximas à obra para que resíduos tóxicos não sejam levados pelo sistema de esgoto e contaminem o solo e os rios.

4. Detalhar o orçamento

Uma das melhores medidas a serem adotadas para um canteiro de obras sustentável é um orçamento detalhado, listando a quantidade de materiais com a maior precisão possível para que não haja excesso ou falta.

Não fazer isso acarreta, por exemplo, em custo adicional com mão de obra e transporte, queima de combustíveis fósseis e geração desnecessária de gases. A escolha de materiais de qualidade também é fundamental para evitar a necessidade de futuros retrabalhos.

5. Instalar um tubo metálico

Ao construir obras de muitos andares, sempre haverá muito entulho e poeira gerados a grandes alturas. Para que não sejam espalhados pelo vento ao serem transportados, recomendamos a instalação de um tubo metálico comum aos andares em construção com ligação térrea nas caçambas. Assim, acontecerá menor poluição local, facilitando a limpeza e preservando a saúde dos trabalhadores e vizinhos à obra.

6. Proteger as instalações do calor excessivo

Instalar películas de controle solar nos vidros das janelas nos edifícios temporários à obra, como almoxarifado e refeitório, auxilia no controle do calor e, consequentemente, na manutenção da temperatura interna. Isso gera melhor conforto térmico aos presentes e maior conservação dos materiais.

Outra técnica adotada é a de pintar as telhas de branco, para que haja menor absorção de calor a ser transportado às instalações.

Muitas empresas de engenharia têm se beneficiado da implantação de canteiro de obras sustentável ao longo dos anos, muitas delas conquistando selos de empresa compromissada com o meio ambiente.

Assim como as empresas, os profissionais do ramo precisam estar atentos às mudanças e práticas mais recentes. Você, como profissional atualizado e consciente, não pode ficar fora dessa, não é mesmo? Se gostou do artigo, não deixe de curtir e compartilhar com seus colegas de profissão!

Tags:, , , , ,
limpeza-de-ferramentas

Limpeza de Ferramentas

Vídeos
conheca-os-principais-epis-que-nao-podem-faltar-na-construcao-civil.jpeg

Conheça os principais EPI’s que não podem faltar na construção civil

Mercado